Uso de redes sociais em horário de trabalho pode gerar justa causa

Uso de redes sociais em horário de trabalho pode gerar justa causa 

Uso de redes sociais em horário de trabalho pode gerar justa causaCom a evolução dos meios de comunicação é visível o crescimento das redes sociais. Hoje a pessoa tem pelo menos um meio de comunicação social para interagir com os amigos. Até aí é normal, é sempre bom manter contato com as pessoas, mas quando a ferramenta entra para o horário de expediente, acaba gerando dor de cabeça ao empregador e ao empregado.

É importante ressaltar que a pratica ilegal dos usos de meios de comunicação no trabalho pode gerar desde punição até demissão por justa causa.

A rapidez de um smartphone que está cada vez mais presente na vida da população e a internet começou a ser bastante usada pelos funcionários para saber notícias da família ou de amigos. Quando essa prática vira rotina durante o expediente, acaba influenciando na produção da empresa.

Ressaltando que existem exceções, quando são utilizadas com fins de serviço, por exemplo: agendar uma reunião com o cliente, avisar ao colega de trabalho externo, alguma informação sobre a empresa ou até mesmo quando se existe um problema particular. Até aí é autorizado.

Usar redes sociais não faz parte do comprometimento do funcionário, e é direito do empregador proibir o uso das ferramentas sociais durante o expediente, respaldados pelo artigo 482 da CLT, podendo gerar punições e até mesmo, como dito no início, a demissão por justa causa do empregado.

Art. 482 – Constituem justa causa para rescisão do contrato de trabalho pelo empregador:

e) desídia no desempenho das respectivas funções;

h) ato de indisciplina ou de insubordinação;

Com o artigo, fica claro a importância do funcionário cumprir as ordens dadas pela empresa. Usar redes em horário de trabalho reflete na prática de inatividade no desempenho de suas respectivas tarefas.

Outro erro é não respeitar as ordens passadas pelo empregador. Se a empresa proibir o uso de ferramentas sociais, o funcionário pode ser punido por motivo de indisciplina, visto que está descumprindo uma norma.

Quando a empresa tiver provas de que o funcionário descumpriu as ordens, e utilizou de redes sociais, prejudicando o bom rendimento das atividades, esse ato vai gerar uma justa causa.

Portando, conclui-se que, apesar de fundamental, é necessário limites por parte do empregado em relação as redes sociais, utilizar de forma coerente nos intervalos (antes do expediente, almoço e fim de expediente), ou quando for algumas das exceções comentadas neste informativo. O uso constante, depois de punições, vai gerar JUSTA CAUSA ao funcionário. Cuidado e bom senso são importantes na rotina de trabalho.

Fontes:

www.jusbrasil.com.br

www.blogsegurançadotrabalho.com.br

www.rhportal.com.br

 

Confira outros posts

ICMS COMPÕE BASE DE CÁLCULO DO IRPJ E DO CSLL EM LUCRO PRESUMIDO

CONTRATO DE PARTNERSHIP: O QUE É?

FILHO FORA DO CASAMENTO PODE SER EXCLUÍDO DA HOLDING?

POSSO TRANSFERIR IMÓVEL FINANCIADO PARA A HOLDING?

QUEM PODE SER INVENTARIANTE NA FAMÍLIA?

HOLDING RURAL: QUAIS AS VANTAGENS?

JUSTIÇA NEGA ANULAÇÃO DO PACTO ANTENUPCIAL

PRODUTOR RURAL: CUIDADO COM A SUCESSÃO DOS SEUS IMÓVEIS

A PARTE DOS HERDEIROS (LEGÍTIMA) NO TESTAMENTO

FILHO QUE RECEBEU DOAÇÃO DOS PAIS TEM DIREITO AO RESTANTE DA HERANÇA?

Compartilhe esta publicação!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp